quarta-feira, 10 de outubro de 2012

PITANGUI/MG - Suspeito de estuprar e agredir criança nega crimes após ser preso



Homem conhecido como "Olho de Vidro" está preso em Ribeirão das Neves
O suspeito de estuprar e espancar uma menina de dez anos nesta terça-feira (9) em Pitangui, no centro-oeste do Estado, negou ter cometido o crime. Heberte Fábio Alves Martins, de 25 anos, afirmou que os resultados dos exames irão provar sua inocência.
est— Não tenho [participação no crime]. Se eu tivesse, não estaria no local onde estava no momento. A única coisa que vou dizer é que vou esperar o resultado final do exame para saber a verdade.
O homem, de 25 anos, que também é conhecido como Olho de Vidro, foi preso poucas horas depois da garota ser encontrada, caída dentro de casa, pela mãe. Perguntado sobre o que esperava que acontecesse com a pessoa que teria cometido o crime, o suspeito foi enfático.
— Se tiver pena de morte, que faça. Porque eu falo com a cabeça erguida. Não fui eu e não fui eu. Então, chegando no final dessa história a gente vai ver.
Olho de Vidro ficou, durante toda a tarde, na delegacia de Pará de Minas, cidade que fica a 40 km de Pitangui. De lá, ele foi transferido, para o presídio Inspetor José Martinho Drummond, em Ribeirão das Neves, onde chegou, segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social, por volta das 21h40. A transferência foi um pedido da delegada Eliete de Carvalho, responsável pelo caso.
— Em razão do delito de estupro, como todos já sabem, não ser bem aceito dentro dos presídios e, também, a cadeia de Pitangui tem um prédio frágil, fiz um pedido ao Núcleo de Gestão Prisional, e foi encontrada uma vaga para ele em Ribeirão das Neves.
Violência
A menina saiu de casa para ir a uma mercearia comprar batatas. Ela foi rendida e levada para um lote vago que fica ao lado de sua casa, onde teria sido ameaçada. Ele a ameaçou com um revólver para estuprá-la e a agrediu com pauladas e pedradas na cabeça. Segundo os médicos, o agressor ainda desferiu golpes de faca na região genital da criança.
Após o estupro, ela voltou para casa e foi encontrada pela mãe praticamente inconsciente. A menina foi levada para o Hospital João 23, em Belo Horizonte, onde permanece internada na UTI.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário