sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Delegacia Especializada de Investigação a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DEIFRVA), do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG), no Barro Preto, Região Centro Sul da capital, após fiscalização a lojas de revenda de motocicletas e peças de veículos no Barreiro


Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos realiza mais uma fiscalização na capital

Quatro suspeitos foram conduzidos, na manhã dessa quinta-feira (9), para a sede da Delegacia Especializada de Investigação a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DEIFRVA), do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG), no Barro Preto, Região Centro Sul da capital, após fiscalização a lojas de revenda de motocicletas e peças de veículos no Barreiro. Os suspeitos foram liberados após prestarem depoimentos.

Em seis locais vistoriados os policiais apreenderam duas motos roubadas, uma delas com o motor adulterado, e um motor adulterado e com numeração raspada. A procedência do material será investigada.
De acordo com o titular da unidade, delegado Ronald Gouveia, a fiscalização de estabelecimentos destinados à venda de veículos e peças automotivas tem sido sistemática. “É importante frisar que essas ações têm o objetivo de identificar os responsáveis pelo comércio ilegal de veículos e peças”. O delegado afirma que o objetivo é beneficiar o cidadão e propiciar a ele acesso a produtos com qualidade de procedência.

Em depoimento, os suspeitos negaram envolvimento nos crimes de receptação e adulteração de chassis e também afirmaram desconhecer a procedência do material apreendido.

O delegado Gouveia adiantou que os suspeitos continuarão a ser investigados e as equipes vão trabalhar para identificar os legítimos responsáveis pelo material apreendido. As penas para os crimes podem chegar a oito anos de prisão.
A operação

A operação Cavalo de Aço foi deflagrada após dois meses de investigação e reuniu 21 policiais, distribuídos em sete viaturas, para a vistoria e fiscalização em seis estabelecimentos comerciais situados na Avenida Tito Fulgêncio com Mascarenhas de Alencastro, na Região do Barreiro. O Apoio Aéreo da Polícia Civil de Minas Gerais deu suporte à ação.
FONTE: pcmg

Nenhum comentário:

Postar um comentário